Como Ganhar Mais Dinheiro

COMO GANHAR MAIS DINHEIRO

…Sem precisar se esforçar, vender algo ou trabalhar mais!

[text_block style=”style_1.png” align=”left” font_size=”20″ font_font=”Bitter” font_color=”%234a4a4a” top_margin=”20″]Pergunta rápida: você está satisfeito(a) com quanto você ganha?

Pare, pense e responda sinceramente.

A quantidade de dinheiro que você recebe atualmente é muito acima da média?

Ou é apenas o suficiente para manter as contas em dia?

Ou – ainda pior – você acha que é pouco dinheiro?

O meu palpite é que, hoje, você ganha pouco.

Você ganha muito menos do que você poderia e deveria ganhar.

Daqui a pouco eu mostro como você pode mudar esse cenário.

Antes, precisamos olhar para trás e entender o que aconteceu com a economia nos últimos anos.

Retrospectiva econômica

Se você tem atualmente entre 25 a 45 anos, deveria estar vivendo os melhores anos da sua vida.

Essa é a fase da vida em que, historicamente, você deveria estar com a maior crescimento em sua carreira profissional.

Formação acadêmica concluída, ótimo emprego, casamento, um bom automóvel, sua casa própria…

Enfim, uma vida normal e próspera.

Pelo menos era assim até pouco tempo atrás.

A cada geração que passava, as coisas ficavam cada vez melhores.

Pense, por exemplo, na vida do seu bisavô, da sua bisavó.

Via de regra, era uma vida muito simples.

Em alguns casos, faltava até o básico do dia a dia, morava num lugar simples, não tinha estudo.

Se você tiver uma foto antiga (algo raro, pois fotografias eram artigos de luxo), verá que todos eram bem simples.

Então veio a geração seguinte, dos seus avós.

Neste ponto, ocorre uma melhoria na qualidade de vida.

Eles já moram num lugar melhor e, em alguns casos, até completam os estudos.

Não deixa de ser uma vida simples, mas é melhor do que a vida dos pais deles.

Seguimos com a geração seguinte: seus pais.

Aqui aconteceu uma grande evolução.

Em comparação com a geração anterior, seus pais tiveram mais estudo, moraram em lugares melhores, conquistaram uma renda maior e tiveram mais regalias.

Sei que há exceções, mas essa é a regra para a maioria das famílias.

Chegamos agora à sua geração.

A geração atual.

O “normal” ou o esperado é que você continue também nesse progresso contínuo, vivendo melhor do que seus pais, certo?

Errado.

Pela primeira vez na história recente, a prosperidade contínua foi interrompida.

Muitas pessoas da nossa geração vivem pior que seus pais.

Menos dinheiro, pior emprego, menos benefícios, sem perspectiva.

E a resposta é:

O mundo mudou.

(Tem um vídeo muito legal do Seiiti Arata que fala sobre isso)

O caminho tradicional não existe mais

Na geração dos nossos pais, o mundo era bem mais simples.

A economia estava crescendo e o Brasil estava em pleno desenvolvimento, precisando de profissionais qualificados.

Então existia um caminho muito simples.

O “segredo” para a prosperidade era estudar com afinco, ir para a faculdade, conseguir um bom emprego, trabalhar, conseguir uma promoção, comprar sua casa própria, ter filhos, conquistar sua aposentadoria integral…

Enfim, tudo era simples e garantido.

Você concluía sua graduação e já tinham várias empresas fazendo fila para oferecer um ótimo emprego a você.

No entanto, o mundo mudou.

Este modelo básico não existe mais.

Essa é uma ideia ultrapassada que funcionava até a geração anterior.

Se você tentar seguir esse caminho hoje, encontrará bastante dificuldade.

Nos dias de hoje, formar-se não é garantia de nada.

Quando o mundo muda, você também precisa mudar

Passamos por várias crises econômicas num curto período de tempo.

Aliado a isso, também tivemos o aumento da expectativa de vida.

E, por conta desses fatores, os governos precisam fazer ajustes.

Mais impostos, mudanças nas regras da aposentadoria, menos benefícios sociais.

Se você quer uma educação de qualidade, vai pagar por ensino particular.

Se você quer hospital de boa qualidade, vai pagar por plano de saúde.

Se você quer segurança, vai morar num bairro diferenciado ou num condomínio fechado.

O governo consegue diminuir aquilo que ele oferece para sobreviver.

O governo sabe se transformar.

(Nota: eu sei que existe muita corrupção e parte dessas mudanças é necessária por conta da má gestão do dinheiro público. Mas esse não é o único motivo e não podemos apenas colocar a culpa nisso e não fazer nada)

As empresas também fazem mudanças para sobreviver.

Agora você tem que fazer o trabalho que antes era feito por duas ou três pessoas.

Tem que chegar cedo e ficar até tarde…

Estar com o celular sempre ligado…

Conferir seus emails no final de semana…

Ter mestrado, MBA, especialização no exterior, falar idiomas estrangeiros…

Você tem que sacrificar sua vida pessoal para trabalhar mais e, assim, aumentar o lucro da empresa.

Você tem que aceitar salários menores porque, se você não topar, outra pessoa topará.

Não tem mais emprego com carteira assinada.

Agora quase tudo é terceirizado e você tem que abrir sua própria PJ para prestar serviços.

As empresas enxugam para sobreviver.

Elas também sabem se transformar.

E você? Sabe se transformar?

Ou será que você continua vivendo de acordo com aquele modelo de mundo da geração passada?

Achando que a solução para ganhar dinheiro é fazer o básico…

Ir para a faculdade, tirar boas notas, conseguir o diploma, procurar aquele emprego com um ótimo plano de carreira para ser promovido automaticamente com o passar dos anos…

Então constituir uma família, comprar sua casa própria, se aposentar e descansar o resto da vida sossegado com dinheiro entrando todo mês através de uma aposentadoria garantida?

Infelizmente este modelo de mundo não existe mais.

Se você ainda acredita nisso, está na hora de se transformar.

Aqui está o que você precisa mudar

A primeira coisa que você precisa é entender o que você quer da vida.

Qual é o seu objetivo profissional?

Pode ser que você queira seguir uma carreira tradicional, numa empresa já estabelecida.

Sem problemas.

Isso ainda é possível.

Talvez você queira ser um profissional autônomo, um freelancer, ter seus próprios clientes, fazendo o que você gosta, onde você quer, na hora que você quer, sem alguém dando opinião ou se metendo no seu trabalho.

Isso também é possível, pois, com a internet, você pode prestar serviços para pessoas do mundo inteiro.

Talvez você queira ser um servidor público e contribuir para que o governo seja melhor e ofereça melhores serviços para a população.

Isso também é possível e há muitas pessoas que abraçam essa missão.

Ou você pode querer ter seu próprio negócio, oferecendo produtos e serviços para ajudar pessoas e, como consequência, ter um ótimo lucro.

Isso também é possível.

Seja o que for, você precisa saber exatamente qual é o seu objetivo profissional.

Porque, sem essa clareza, você vai sofrer para ganhar dinheiro.

É o caso de quem tem o emprego que não gosta e, ao mesmo tempo, fica apenas sonhando em abrir o negócio próprio.

Ou uma pessoa que está fazendo um mestrado em física e, ao mesmo tempo, estuda para um concurso de auditor fiscal.

Sempre que você tenta ir para caminhos conflitantes, seu potencial é desperdiçado.

Faça o que precisa ser feito

Quando você tem plena certeza sobre aquilo que você quer fazer, é hora de fazer aquilo que tem que ser feito, melhor do que todo mundo.

Você quer trabalhar no setor privado?

Procure maneiras de ganhar experiência para você fazer melhor e aumentar sua produtividade para fazer mais em menos tempo.

Estude tudo aquilo que aumenta o valor daquilo que você entrega.

Quer ser servidor público?

Dedique-se incondicionalmente ao preparo do concurso público que você tanto deseja.

Aprenda técnicas para aprender mais rápido.

Faça aquilo que tem que ser feito para você se concentrar mais.

Quer ser empreendedor?

Estude modelos de negócio.

Escolha seu nicho de mercado.

Coloque em prática.

Erre.

Aprenda com seus erros.

Controle seus riscos.

Cada tarefa que você executa num trabalho que não gosta é tempo desperdiçado.

Cada ação que você realiza no trabalho que você deseja é lição aprendida.

Em resumo, você precisa investir em si mesmo.

Foque no seu trabalho

Identifique e foque no seu objetivo profissional.

Construir uma carreira na iniciativa privada, trabalhar como autônomo, tornar-se um servidor público, ser um empreendedor…

Independente da sua escolha, se você fizer bem feito, terá uma renda significativa.

E essa renda pode (e deve!) ser investida.

Assim, você terá duas fontes de renda: ativa (trabalho) e passiva (investimentos).

Seu trabalho deve ser sua prioridade, afinal é de onde vem sua principal fonte de renda.

É isso que você precisa fazer para chegar ao ponto do sucesso financeiro com o menor esforço possível.

Ao descobrir e trabalhar no que você realmente gosta, você se sente realizado.

Você se sente motivado para melhorar continuamente, se tornar uma versão melhor de si mesmo.

Esse é o caminho – aparentemente – difícil que, no final das contas, se tornará o caminho mais fácil para você ter a renda que tanto deseja e merece.

No entanto, se você buscar o caminho fácil agora, você vai sofrer muito…

Por quê?

Porque não investirá em você.

Porque não crescerá.

Porque não se tornará um profissional excepcionalmente competente.

Culpa versus responsabilidade

O mundo mudou e não é culpa sua.

Mas é sua responsabilidade se transformar.

O mundo mudou independentemente da sua vontade, independentemente daquilo que você fez ou deixou de fazer.

O mundo é assim. É a realidade. O mundo se transforma.

Porém, sua responsabilidade é se adaptar. Transformar-se para lidar com a nova realidade.

Você não consegue impedir as mudanças que estão fora do seu controle, mas você tem a capacidade de se transformar para poder sobreviver e prosperar.

Agora você tem duas escolhas:

O caminho fácil e o caminho difícil.

Eu garanto a você que o caminho difícil, com o passar do tempo, vai trazer uma vida muito mais fácil.

Se você escolher o caminho – aparentemente – mais fácil agora, seguramente terá uma vida difícil no futuro.

Se você quer se dedicar com seriedade ao seu projeto de enriquecimento financeiro, quero fazer um convite para você:

[Aula especial] Ganhe MAIS, poupe MAIS e invista MELHOR!

Reserve 30 minutos para assistir a esta aula e eu garanto que você verá o enriquecimento com outros olhos.

Até a próxima![/text_block]

— SPACER —

SIM! QUERO ASSISTIR AGORA!

— SPACER —

Rafael Seabra é educador financeiro e autor do best-seller Quero Ficar Rico, livro mais vendido do Brasil segundo a revista Veja (edição nº 2496). Conquistou a liberdade financeira antes do 30 anos e quer ajudar você a alcançar o mesmo objetivo.